Após surto de Covid entre parlamentares, Alba suspende atividades presenciais por dez dias


A Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) suspendeu todas as atividades presenciais por dez dias a partir desta sexta-feira (21). A medida foi decidida pelo presidente Adolfo Menezes, após o aumento do número de contágio de parlamentares e funcionários pelo coronavírus.

De acordo com Menezes, o lockdown tem como objetivo evitar a disseminação da variante ômicron da Covid-19, cessando o acesso de pessoas infectadas às dependências da Assembleia. A interrupção também permite que as pessoas contaminadas permaneçam em quarentena e se tratem com tranquilidade, antes do início do ano Legislativo.

Inicialmente, o período de fechamento completo da ALBA vai até o dia 31, véspera da reabertura dos trabalhos ordinários, no dia 1º de fevereiro. No momento, o Legislativo está em recesso. Até lá, apenas os serviços mais essenciais terão acesso ao local, sendo vedada a entrada do público externo.

Neste período, a Alba informa que o corpo dirigente monitorará o ritmo de avanço da pandemia na Bahia, para avaliar quais medidas serão tomadas no retorno dos trabalhos. Por enquanto, a previsão é de qe eles ocorram de forma híbrida, com as sessões plenárias e de comissões podendo ser frequentadas pelos deputados estaduais presencialmente ou de forma remota. 


Postagem Anterior Próxima Postagem