Legista que atuou no Caso Isabella Nardoni diz que Marcelo não é o assassino de Beatriz


O legista George Sanguinetti que tornou-se conhecido nacionalmente por ter atuado em casos como a morte de PC Farias e de Isabella Nardoni,  nesta sexta-feira (14) concedeu entrevista a Rádio Jornal Petrolina, no Programa Super Manhã com Waldiney Passos, e disse que Marcelo, que confessou o crime, não matou Beatriz. "É fraca a argumentação, a história não convence”, disse George.
 Segundo ele, a confissão e a argumentação para motivação não convence. "Como ele vai exatamente naquele setor abandonado [do Colégio]. Não foi um trabalho solitário, alguém observava, alguém vigiava. Não me convenço desse pedinte, desse pobre homem, que assusta uma menina de 7 anos, que vai constatar que ele está armado com uma faca e é vitimada por conta disso. Faltam muitos elementos para ter veracidade“, ressaltou George.
 George que já tentou participar das investigações do Caso Beatriz, mas, não conseguiu, também disse que quanto ao DNA ainda tem muito o que explicar nessa história.

Embora ainda não teve acesso aos lados e materiais coletados no inquérito, mas, com base em argumentos sólidos montados por ele mesmo, chegou a essa conclusão de que as possíveis motivações expostas pela SDS na coletiva de imprensa, não existem, e Marcelo não é o assassino de Beatriz, morta com 42 facadas no 10 de dezembro de 2015 no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora em Petrolina-PE.
Postagem Anterior Próxima Postagem